CONFLITOS ENTRE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO E TERRAS INDÍGENAS: o caso da Ilha do Bananal – TO

Vinícius Galvão Zanatto

PDF

Resumo 
A partir de uma problemática identificada pela sobreposição de layers, que é a superposição de diversas camadas de dados de uma mesma área, identifiquei conflitos territoriais envolvendo os órgãos ambientais e indigenista, ambos responsáveis por formas distintas de uso e apropriação do território, porém são atores em um processo maior conduzido pelo Estado brasileiro. O estudo de caso se concentra na Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo de grande importância ecológica, situada na zona de transição entre os biomas Cerrado e Amazônia. Há nessa área a sobreposição de duas Terras Indígenas com o Parque Nacional do Araguaia, a Terra Indígena Inawebohonà e a Utaria Wyhyna / Iròdu Iràna, e os conflitos gerados a partir destas sobreposições se dão pela forma diferenciada de apropriação e uso que os atores fazem do território. Trato a questão das sobreposições como um conflito socioambiental que se configura nos distintos usos que se faz do território, proponho que haja um planejamento visando à gestão ambiental e territorial das Terras Indígenas e do Parque Nacional do Araguaia, que poderá desencadear ações que minimizam os impactos ambientais e diminuam as desigualdades sociais, preservando o meio ambiente e as práticas tradicionais indígenas.
Palavras-chave: Terra Indígena; Unidade de Conservação; Sobreposição Territorial; Parque Nacional do Araguaia; Ilha do Bananal. 

Abstract
From a problem identified by overlapping layers, wich is a overlapping of several layers of data of same area.  I identified territorial conflicts involving indigenous and environmental organizations, both responsible for different forms of use and appropriation of territory, but they are actors in a larger process conducted by the Brazilian state. The case study focuses on the Bananal Island, the largest river island in the world and a place of great ecological importance, situated in the transition zone between the Cerrado and Amazon biomes. There is in this area the overlap of two Indigenous Reserves with the Araguaia National Park, Inawebohonà Indigenous Reserve and Utaria Wyhyna / Iròdu Iràna Indigenous Reserve, and the conflicts generated from these overlaps are given by different way of appropriation and use those actors. They make the territory. I treat the issue of environmental overlays as a conflict that sets the different uses made of the territory, I propose that there is a plan aimed at environmental and territorial management of indigenous lands and the Araguaia National Park, which can trigger actions that minimize impacts and reduce environmental and social inequalities, preserving the environment and indigenous traditional practices.
Keywords: Indigenous Reserve, Conservation Unit, Territorial Overlap, Araguaia National Park, Bananal Island.

ZANATTO, Vinícius Galvão. Conflitos entre unidades de conservação e terras indígenas: o caso da Ilha do Bananal – TO. Meridiano - Revista de Geografía, Buenos Aires: Centro de Estudios Alexander von Humboldt, n. 5, p. 145-164, 201. Disponible en: <http://www.revistameridiano.org/n5/07/>.

Licencia Creative Commons
Conflitos entre unidades de conservação e terras indígenas: o caso da Ilha do Bananal – TO por ZANATTO, Vinícius Galvão se encuentra bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 3.0 Unported.
Permisos que vayan más allá de lo cubierto por esta licencia pueden encontrarse en http://www.revistameridiano.org/.
Ċ
Meridiano Revista de Geografía,
26 ene. 2017 11:02