QUESTÃO AMBIENTAL E REVALORIZAÇÃO ECONÔMICA DO ESPAÇO AMAZÔNICO: análise a partir Projeto Vale Florestar

Jodival Mauricio da Costa

PDF

Resumo 
O mercado para produto florestal madeireiro oriundo de produção juridicamente legalizada continua em crescimento no Brasil, e a Amazônia ganha destaque como frente de expansão. O cenário de valoração da crise ambiental inviabiliza o mercado de madeira sem plano de manejo considerado “ambientalmente correto”, encontrando resistência em muitos segmentos da sociedade e do mercado, de onde surge a oportunidade para um crescimento do manejo florestal com plantas de crescimento em tempo curto, como o eucalipto. O projeto da Vale, no sudeste paraense, faz parte da política de sustentabilidade da empresa Vale no eixo proteção de florestas (VALE, 2011). Neste trabalho, analisamos a articulação feita pela Vale para viabilizar a implantação desse Projeto – parceria financeira com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES e os fundos de pensão da Caixa Econômica Federal e da Petrobrás, assim como parceria com empresários locais. Evidenciam-se novas estratégias de uso do solo na Amazônia apresentadas como solução para o quadro de degradação ambiental atual, ancorados no discurso do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade socioambiental das grandes empresas. No bojo deste processo está uma nova categoria de uso do solo que legitima esta ação: área para recuperação ambiental.
Palavras-chave: Recuperação Ambiental; Eucalipto; Vale Florestar; Amazônia; Vale. 

Abstract
The business of forestry products come from legally legalized production continues to grow in Brazil and the Amazon stands out as expansion front. The valuation setting the environmental crisis undermines the timber business with no management plan considered “environmentally right”, finding resistance in many segments of society and the market, where there is the opportunity for growth of forest management with growing plants in time short, such as eucalyptus. The Afforested Vale Project in the southeastern Pará, is part of the company's sustainability policy the on the shaft forest protection. In this paper, we analyze the articulation made by Vale to enable the implementation of this Project - financial partnership with the National Bank for Economic and Social Development (BNDES) and the pension funds of Caixa Econômica Federal and Petrobrás, as well as partnership with local entrepreneurs. They show up new land use strategies in the Amazon presented as a solution to the current environmental degradation framework, anchored in the discourse of sustainable development and environmental responsibility of large companies. In the midst of this process is a new category of land use that legitimizes this action: area for environmental recovery.
Keywords: Environmental Recovery; Eucalyptus; Vale Florestar; Amazon; Vale.

COSTA, Jodival Mauricio da. Questão ambiental e revalorização econômica do espaço amazônico: análise a partir Projeto Vale Florestar. Meridiano - Revista de Geografía, Buenos Aires: Centro de Estudios Alexander von Humboldt, n. 5, p. 125-144, 2016. Disponible en: <http://www.revistameridiano.org/n5/06/>.

Licencia Creative Commons
Questão ambiental e revalorização econômica do espaço amazônico: análise a partir Projeto Vale Florestar por COSTA, Jodival Mauricio da se encuentra bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 3.0 Unported.
Permisos que vayan más allá de lo cubierto por esta licencia pueden encontrarse en http://www.revistameridiano.org/.
Ċ
Meridiano Revista de Geografía,
26 ene. 2017 10:51